14 de jul de 2011

Trabalho Final 05: Proposta de Análise Diplomática e Tipológica para o trabalho final com mudanças

Quem não gosta de uma comida bem temperada?

Pois é meu povo, nós percebemos que faltava um bom tempero na nossa análise diplomática e tipológica, com isso acrescentamos e melhoramos nossa análise com alguns caracteres.

Nesse post segue a análise completa com as mudanças que já explicamos em outro post.

ANÁLISE DIPLOMÁTICA:
  • CARACTERES INTERNOS:
Denominação do Documento: Nome (Título) que o documento recebe por seu criador. Ex.: Ofício de baixa, Grade curricular, Certidão Positiva.

Denominação da Espécie: Denominação da espécie documental. Ex.: Ofício, Grade, Certidão.

Definição: Enunciação dos atributos e qualidades próprias a um ser, a uma coisa; palavras com que se define. Ex.: O passaporte é um documento que autoriza seu portador a viajar por todo o território espanhol.

Natureza: Segundo Luciana Duranti, a natureza de um documento pode ser definida como Público, sendo aqueles produzidos por pessoas jurídicas de direito público, ou Privado, documentos produzidos por pessoas jurídicas de direito privado. Ex.: Passaporte é um documento de natureza pública, pois é emitido pela Polícia Federal. 

Tipo do ato: Segundo Luciana Duranti, um documento pode ser simples, contratual, coletivo, múltiplo, continuativo, completo ou de procedimento. Essas terminologias se referem a forma de elaboração do documento. Ex.: Um documento que possui várias fazes de tramitação é considerado como um ato de procedimento.

Data Tópica: Local em que o documento foi produzido. Ex.: Brasília, DF.

Data Cronológica: Data (dia, mês e ano) em que o documento foi produzido. Ex.: 22 de maio de 2008.

Conteúdo: Resumo/síntese dos elementos essenciais que compõe o documento. Ex.: data em que foi feito, assunto.

Signos Especiais: São as assinaturas, os selos e demais símbolos que identifiquem o documento. Ex.: Logomarca da UnB, assinatura do Reitor.

Autor do Documento: Quem o cria, quem dá início, elabora o documento. Ex.: Um processo de licitação para a compra de cadeiras tem seu início na repartição que necessita de cadeiras.

Qualificação da assinatura: Expõe os títulos e cargos de quem assinou o documento. Ex.: Diretor, Ministro, Reitor.
  • CARACTERES EXTERNOS:
Gênero: Configuração que o documento assume de acordo com a natureza dos signos/símbolos com os quais ele foi criado. Ex.: textual, iconográfico, sonoro, audiovisual, informático.

Suporte: Material físico onde as informações do documento estão registradas. Ex.: papel, pergaminho, filme, disco óptico, disco magnético.

Formato: Configuração que assume o suporte que contém o documento. Ex.: caderno, códice, folha avulsa, livro, tira de microfilme.

Forma: Tem haver com a completude do documento Ex.: minuta, um rascunho, um original, uma cópia.
Aplicação informática: Se o documento existe em suporte digital. Ex.: Grade Curricular no “Matrícula WEB”. 
  • TRÂMITE: 
Produtor: Entidade responsável pela produção/criação do documento. Ex.: Comissão criadora do curso de Arquivologia.

Receptor: Destino imediato conforme seu trâmite. Ex.: SAA 

Legislação Aplicável Mais Relevante: Instrumento que regulamenta uma função e, os documentos decorrentes dela. Ex.: Lei de Diretrizes e Bases da educação nº. 9394/96; parecer CNE/CES nº 776.

Modelos ou formulários impressos oficiais aprovados por: Demais ordens oficias, leis, decretos, documento em geral que possam facilitar na reconstituição do trâmite. Ex.: Regimento Geral da UnB.

Trâmite Para sua Expedição e Vigência: Caminho que o documento percorre para atingir a sua função. Ex.: Envio da proposta de criação do curso de Arquivologia à reitoria para aprovação.

Incidências: Prováveis erros ou ocorrências que influenciam no seu trâmite. Ex.: A não aprovação da proposta de criação do curso e a não implementação do novo curso.
 
Autor do ato: Pessoa que dá fé ao ato documentado. Ex.: Assinatura do Reitor.

Datas-limite do processo: Elemento de identificação cronológica em que são mencionados os anos de início e término do período abrangido pelos documentos de um processo, dossiê, série, fundo ou coleção.. Ex.: O processo começa em 1971 e termina em 1980. Data Limite: 1971-1980. 
  • OBSERVAÇÕES:
Função Administrativa: Objetivo para o qual o documento foi criado. Ex.: Apoiar os alunos do curso de graduação na escolha das matérias e no andamento do curso.

Comentário Diplomático: Tem o objetivo de expressar as características do documento, ou seja, detalha todas as informações contidas nos documentos. Ex.: “O passaporte apresenta uma estrutura diplomática bastante homogenia e simples, mesmo que se observem ligeiras variações ao longo do século XIX”. Trecho retirado do livro Passaportes, escrito por Ruipérez, página 177. 

ANÁLISE TIPOLÓGICA:

Classificação: Código que o documento recebe de acordo com a sua classificação. Ex.: 200.3

Documentos que compõe o processo: Documentos que auxiliem na criação e no entendimento da peça documental. Ex: Memorando, Ofício, Cartas, etc.

Publicações que recorrem ao documento parcial ou integralmente: Documentos que mencionam a peça documental. Ex.: Manual do Curso de Arquivologia, Histórico Escolar, Ementas, etc.

Lugar onde se conserva: Lugar onde o documento será arquivando quando findo seu trâmite. Ex.: CEDOC
 
Destinatário: Quem se interessa pelo conteúdo do documento. Ex.: Alunos e Universidades.

Acesso à Documentação: Quais pessoas são autorizadas a acessar a informação. Ex.: Autorização para acessar documentação na SAA.
  • OBSERVAÇÕES:
Função Arquivística: A função arquivística de um documento é de servir como prova de um determinado acontecimento. Assim ele terá valor probatório, valor intrínseco que permite a um documento de arquivo servir de prova legal. Também pode adquirir valor informativo, que é o valor que um documento possui pelas informações nele contidas, independentemente de seu valor probatório. Ex.: O Histórico Escolar comprova as matérias já cursadas pelo aluno, bem como as menções atribuídas a cada uma.
 
Comentário Arquivístico: refere-se ao estudo do documento dentro do arquivo ao qual pertence. Significa fazer uma explanação quanto ao histórico do documento analisado dentro do arquivo. Ex.: “Esta série não terá continuidade em nenhuma outra posterior.” Trecho retirado do livro Passaportes, escrito por Ruipérez, página 176.
 
Por: Grupo PALADARQ

0 comentários:

Postar um comentário