14 de jul de 2011

Trabalho Final 04: Mudanças na proposta do trabalho final

 
Olá Pessoal! Estamos todos na reta final do trabalho e é a hora de darmos todo o gás que nos restou desse semestre! 

Desejamos a todos um bom trabalho!

Bom, no desenrolar do nosso trabalho percebemos a necessidade de algumas mudanças nas propostas que já havíamos feito. Diante disso, fizemos algumas mudanças, nós retiramos e acrescentamos caracteres na nossa análise diplomática e tipológica e também resolvemos analisar o documento "Fluxo de curso", além do que já tínhamos proposto que era o "Currículo de curso", percebemos que ambos são documentos que se relacionam diretamente e se completam, as pequenas diferenças entre eles estarão nas análises.


Especificamente, as mudanças no nosso trabalho são:

1º Nossos documentos pra chamar de meu são: 
  • Documentos escolhidos: Grade Curricular e Fluxo do curso de Arquivologia da UnB.
  • Comentário sobre os documentos: Os documentos expõem as matérias obrigatórias e optativas do curso de Arquivologia, os pré-requisitos e a sugestão de períodos em que as matérias podem ser cursadas, bem como, a quantidade de créditos atribuídos a cada uma de acordo com a carga horária a ela destinada.
  • Fontes de informações utilizadas para pesquisar sobre os documentos escolhidos: Secretaria de Administração Acadêmica da Universidade de Brasília - SAA/UnB.
  • Como esses documentos escolhidos são utilizados em outras Universidades: Esses tipos de documentos existem tanto na UnB quanto em outras Universidades, com a mesma função administrativa que é a de informar dados referentes aos cursos de graduação, quais disciplinas cursar e qual o fluxo do curso (a distribuição delas em uma quantidade de períodos). Muito provavelmente, as matérias e o fluxo informados na grade curricular do curso de Arquivologia da UnB será diferente e semelhante em alguns aspectos em relação aos das outras Universidades. 
2º Mudanças nas Análises Diplomática e Tipológica:
  • Mudanças na Análise Diplomática:
- Acréscimos:

Definição: Enunciação dos atributos e qualidades próprias a um ser, a uma coisa; palavras com que se define. Ex.: O passaporte é um documento que autoriza seu portador a viajar por todo o território espanhol.

Natureza: Segundo Luciana Duranti, a natureza de um documento pode ser definida como Público, sendo aqueles produzidos por pessoas jurídicas de direito público, ou Privado, documentos produzidos por pessoas jurídicas de direito privado. Ex.: Passaporte é um documento de natureza pública, pois é emitido pela Polícia Federal.

Tipo do ato: Segundo Luciana Duranti, um documento pode ser simples, contratual, coletivo, múltiplo, continuativo, completo ou de procedimento. Essas terminologias se referem a forma de elaboração do documento. Ex.: Um documento que possui várias fazes de tramitação é considerado como um ato de procedimento.

Autor do Documento: Quem o cria, quem dá início, elabora o documento. Ex.: Um processo de licitação de compra de cadeiras tem seu início na repartição que necessita de cadeiras.

Qualificação da assinatura: Expõe os títulos e cargos de quem assinou o documento. Ex.: Diretor, Ministro, Reitor.

Modelos ou formulários impressos oficiais aprovados por: Demais ordens oficias, leis, decretos, documento em geral que possam facilitar na reconstituição do trâmite. Ex.: Regimento Geral da UnB.

Datas-limite do processo: Elemento de identificação cronológica em que são mencionados os anos de início e término do período abrangido pelos documentos de um processo, dossiê, série, fundo ou coleção.. Ex.: O processo começa em 1971 e termina em 1980. Data Limite: 1971-1980.

- Alterações na disposição dos caracteres da análise:

Autor do Ato: Pessoa que dá fé ao ato documentado. Ex.: Assinatura do Reitor.

Retiramos dos caracteres internos e colocamos no trâmite.

Legislação Aplicável Mais Relevante: Instrumento que regulamenta uma função e, os documentos decorrentes dela. Ex.: Lei de Diretrizes e Bases da educação nº. 9394/96; parecer CNE/CES nº 776.

Retiramos da análise tipológica e colocamos no trâmite.

Achamos que com essas mudanças as características “Autor do Ato” e “Legislação Aplicável Mais Relevante” ficaram em uma disposição mais lógica e coerente.
  • Mudanças na Análise Tipológica:
- Acréscimos:

Função Arquivística: A função arquivística de um documento é de servir como prova de um determinado acontecimento. Assim ele terá valor probatório, valor intrínseco que permite a um documento de arquivo servir de prova legal. Também pode adquirir valor informativo, que é o valor que um documento possui pelas informações nele contidas, independentemente de seu valor probatório. Ex.: O Histórico Escolar comprova as matérias já cursadas pelo aluno, bem como as menções atribuídas a cada uma.

- Alterações na disposição dos caracteres da análise:

Legislação Aplicável Mais Relevante: Instrumento que regulamenta uma função e, os documentos decorrentes dela. Ex.: Lei de Diretrizes e Bases da educação nº. 9394/96; parecer CNE/CES nº 776.

Retiramos da análise tipológica e colocamos no trâmite, da análise diplomática. Achamos que com essa mudança o caracter “Legislação Aplicável Mais Relevante” ficou em uma disposição mais lógica e coerente.

- Alterações na nomenclatura dos caracteres da análise:

Código de Classificação: Código que o documento recebe de acordo com a sua classificação. Ex.: 200.3

Mudamos para “Classificação”, pois achamos mais pertinente.

- Retirada de caracteres da análise:

Ordenação: Critério pelo qual os documentos devem ser organizados. Ex: Cronológico, alfabético, numérico, alfa-numérico, e outros.

Retiramos a ordenação, pois percebemos que para elaborá-la teríamos que partir de diversas suposições, imaginar diversos documentos que poderiam nem mesmo existir. Já que não temos documentação suficiente para elaborá-la tenderíamos a errar nessa criação.

Por enquanto foram somente essas as mudanças que surgiram. Vamos fazer outro post com a análise diplomática e tipológica completa, com as alterações.

Por: Grupo PALADARQ

Fontes: Cap 5. de Luciana Durant e Passaportes de Mariano Ruipérez, Dicionário de Terminologia Arquivística.

0 comentários:

Postar um comentário